Patagônia argentina: o que fazer em Ushuaia

Com verão gelado e inverno ainda mais rigoroso, USHUAIA fica no extremo sul do globo e atrai um público diversificado: aventureiros atrás de natureza selvagem e paisagens deslumbrantes, apreciadores da boa gastronomia, praticantes de esqui e snowboard, mochileiros de todas as idades e nacionalidades, casais em busca de relax… E é difícil não sair do lugar com as expectativas superadas. Opções de trilhas, passeios, restaurantes, hotéis e spas não faltam.

Trekking da Laguna Esmeralda
O ponto de partida fica a cerca de 30 minutos do centro da cidade. Reserve ao menos quatro horas para esta caminhada. Roupas quentes e botas impermeáveis são obrigatórias, já que você vai se deparar com muita lama, água, plantas, troncos e frio, mesmo no verão. O caminho não é fácil, mas também não demanda preparo físico muito elevado. São duas horas para ir, com algumas subidas e vários obstáculos, e metade disso para voltar (descidas são sempre mais fáceis). O passeio vale pelo combo exercício físico + contato intenso com a natureza + recompensa dos céus: a lagoa tem água verde clara e está em volta de montanhas com neve que não derretem por nada. Leve algo para beber e um lanche light para um mini piquenique com visual de tirar o fôlego.

Esqui + snowboard
Exclusivo para a temporada de inverno! A grande quantidade de neve garante 28 pistas de altíssima qualidade, além de um snowpark para a prática de manobras mais radicais, fora das pistas principais. Sede do Interski de 2015, o lugar conta com excelente infra-estrutura e altitude razoável – o ponto mais alto da montanha está a 1057 metros acima do nível do mar, o que também garante ar menos rarefeito (ou seja, você consegue respirar tranquilamente). Depois de um dia inteiro se esbaldando na neve, volte à base da estação e desfrute do wi-fi liberado para compartilhar sua experiência nas redes sociais!

Tour de 4×4
São três horas no esquema Rally dos Sertões: terra batida, mato, estradas perigosas… As paradas estratégicas acontecem em uma pequena fonte de água glacial (é potável, abastece toda região e faz maravilhas pelo cabelo!) e em dois lagos, o Escondido e o Fagnano. Ao fim, jantar caprichado ao estilo argentino: bife de chorizo, chimichurri e vegetais.

Parque Nacional Tierra del Fuego
No verão, andar de bike é a forma mais fácil e rápida de conhecer a área natural de 630 km² do lugar. Dá para chegar de ônibus fretado e alugar bicicleta na entrada. No inverno, é melhor optar pelas caminhadas, já que o gelo invade toda a área. Com mapa e bússola nas mãos (celular também ajuda, mas não funciona muito bem), você não vai deixar nenhum ponto de fora. Não deixe de ir até a área demarcada como fronteira entre Argentina e Chile.

Glaciar Martial
Em aproximadamente duas horas morro acima, você se depara com a neve permanente dos picos das montanhas, que não derrete nem no verão. A entrada é gratuita e o passeio garante queima de todas as medialunas (croissant doce) ingeridas até aqui. Opte pelo caminho mais isolado, às margens do riacho, muito mais charmoso. Na volta, descanse na casa de chá La Cabaña e peça o delicioso chocolate quente com leite.

Navegar pelo Canal de Beagle
É uma atividade rápida e confortável, se você optar por barcos maiores e fechados. O itinerário inclui a Ilha dos Lobos, habitat natural de leões marinhos, e a Ilha dos Pássaros, onde se encontra uma extensa colônia de cormorones e outros tipos de aves. O isolado Farol Les Eclaireurs também pode ser avistado durante o tour.

ONDE FICAR

Los Cauquenes Resort
O cinco estrelas disponibiliza um menu amplo de massagens, tratamentos faciais, terapias com chocolate, uva, champanhe… Isso sem falar das piscinas internas e externas, com temperatura variada e vista cinematográfica da Cordilheira dos Andes. O fitness center completa a estrutura de um dos melhores spas da região, serviço opcional e bastante tentador. Destaque ainda para os programas personalizados, como aulas de culinária e roteiro romântico, e para as acomodações do hotel, que conta com diárias a partir de 250 dólares.

Posada Del Fin Del Mundo
O café da manhã da Posada Del Fin Del Mundo é um dos highlights do hotel que mais parece a casa de um tio rico sem frescura (a proprietária, Ana, herdou o casarão da família e mora lá até hoje). Pensa em uma mesa abastecida com doce de leite, medialunas (croissant doce) e bolinhos caseiros (amor eterno pelo de ricota). Tudo muito calórico, a gente sabe. Mas dá para comer sem culpa; as calorias são gastas ao longo do dia.

Arakur
Foi a base de Leonardo DiCaprio durante as gravações de O Regresso. Situado a 250 metros acima do mar, o hotel tem vista panorâmica para o Canal de Beagle e instalações luxuosas, em estilo futurista e estrutura em cobre. Conta com quatro configurações de quartos, piscinas internas e externas, um restaurante especializado na gastronomia local e dois bares.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s