Review: L’Apogée Courchevel

É bastante comum chegar a COURCHEVEL com muita expectativa – além de carregar o título de estação de esqui mais luxuosa do mundo, a vila francesa reúne tudo o que pode existir de melhor em um destino de inverno: restaurantes premium, bons centros de compra, neve aos montes (até artificial quando necessário, o que garante pista perfeita para a prática esportiva e impede acidentes mais graves), além de atrações para toda a família.

Com todos estes predicados, o lugar ainda consegue surpreender a cada visita. Sobretudo com relação à hospedagem. E mais especificamente na altitude 1850, onde concentra-se a maior parte dos luxuosos palácios e cinco estrelas ali instalados desde sua fundação, nos anos 1940. É o caso do L’Apogée Courchevel, propriedade inaugurada há pouco mais de quatro anos que é verdadeiro xodó do grupo Oetker Collection nos Alpes Franceses (e foi nossa base por três longos dias).

A sensação é de estar em casa. Mesmo. Não só pela grandiosidade do quarto 415, de quase 100 metros quadrados e com direito a sala, dois banheiros, sacada ampla e uma infinidade de armários (isso sim é luxo!), mas também pela hospitalidade sem igual dos funcionários treinados por Duarte Bon de Sousa e pela decoração surpreendente da dupla de arquitetos India Mahdavi e Joseph Dirand. O carpet preto e branco quadriculado, que chama a atenção à primeira vista, é o detalhe mais inusitado e bem pensado da suíte — acima dela, somente os chalés privativos e a sensacional penthouse com jacuzzi a céu aberto, que mais parece ter saído de um longa hollywoodiano.

São dois restaurantes: o francês Le Comptoir de L’Apogée e o japonês Koori, ambos coordenados pelo chef Jean-Luc Lefrançois, posicionados lado a lado — chegam a dividir o sommelier, mas não os sabores — e com cardápios bem variados para não enjoar o paladar de quem passa longas temporadas esquiando. No mesmo ambiente, é servido o farto café da manhã, que os hóspedes costumam transformar em brunch reforçado antes de partir montanha abaixo (poucos param para o almoço).

Eis a maior vantagem de se hospedar na propriedade: localização estratégica, aos pés da área esquiável de Courchevel, que permite locomoção facilitada para ir e vir o tempo todo. Peça um mapa ao conciérge antes de de aventurar em uma das 335 pistas multicoloridas — é fácil se perder nos 600 km do complexo Les 3 Vallées. E caso seja novato, não perca tempo sozinho; contrate um instrutor.

O spa assinado pela La Prairie é outro ponto alto do hotel — a massagem relaxante de caviar com o francês Julien Ballnut vale cada centavo dos 190 euros cobrados —, assim como a área de sauna, piscina e jacuzzi quentinha, parada obrigatória après ski.

A temporada já chegou oficialmente ao fim agora em abril, mas retoma logo no início de dezembro. Dá tempo de se programar!

CLIQUE AQUI PARA LER MAIS SOBRE COURCHEVEL!

Penthouse_Jacuzzi_2680

Prestige_Room_7266

Swimming_Pool_6064

Coquille_Saint-Jacques_1890

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s